Escola Secundária Avelar Brotero, Coimbra

18 de Abril de 2011

1.    Breve nota histórica

A Escola Secundária de Avelar Brotero pertence a um conjunto constituído por escolas destinadas ao ensino liceal ou técnico, construídas entre 1936 e 1968, pelo Ministério das Obras Públicas, através da Junta das Construções para o Ensino Técnico e Secundário (JCETS-MOP).

foto

Tem as suas origens na Escola de Desenho Industrial de Coimbra, fundada em 1884. Desde 1958 que, sob a designação de Escola Industrial de Coimbra, ocupa as actuais instalações na Rua General Humberto Delgado, construídas no âmbito da reforma do ensino técnico–profissional, industrial e comercial.

As sucessivas reformas educativas adoptadas foram introduzindo mudanças na designação da escola, mas não na sua vocação lectiva, que mantém até hoje, a par dos currículos regulares, uma vertente de ensino profissional e tecnológico.

2.    Informação e caracterização do projecto de requalificação executado pela empresa Parque Escolar, EPE

A Escola Secundária de Avelar Brotero integra a fase I do Programa de Modernização das Escolas do Ensino Secundário. A fase de projecto decorreu ao longo de um ano trabalho de parceria entre a escola, a Parque Escolar e uma equipa de projectistas, coordenada pelo Gabinete Inês Lobo, Arquitectos, Lda.

O projecto de intervenção reflecte as directrizes definidas pelo Programa de Modernização das Escolas do Ensino Secundário, bem como as novas exigências do projecto educativo da escola, dos modelos de ensino-aprendizagem contemporâneos, e dos actuais parâmetros de qualidade ambiental e de eficiência energética.

A intervenção incide na alteração da actual entrada da escola para um ponto mais central, que articula e recentra os edifícios existentes, anulando uma secundarização do edifício oficinal. A escola requalificada tem 55 salas de aula e conta com um conjunto de novos laboratórios e de oficinas nas áreas de Construção Civil, Electricidade e Electrónica e Mecânica.

A modernização das instalações originais, com valor patrimonial reconhecido, contou com o acompanhamento do Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico (Igespar).

Data da consignação: Outubro de 2008
Adjudicatário: Teixeira Duarte – Engenharia e Construções, SA; Ramos Catarino, SA; Conduril, SA
Valor global: 12,1 milhões de euros
Prazo: 24 meses
Arquitectura: Gabinete Inês Lobo, Arquitectos, Lda.
Coordenação de projecto: Gabinete Inês Lobo, Arquitectos, Lda.
Fiscalização: Sopsec, Profico e Tabique

3.    Informação e caracterização da escola

A escola tem capacidade para leccionar 65 turmas.